O Dragão Medroso

Tudo começou no dia em que o Zé e o Léo, finalmente, terminaram a nave espacial e me convidaram para experimentá-la em uma viagem no tempo. Eu, o Zé e o Léo entramos na nave e voamos bem rápido indo parar no tempo das princesas, dos castelos encantados e ... dos grandes e terríveis dragões.

O lugar era lindo e lá morava um rei viúvo que vivia feliz com sua filha. Mas, quando chegava o penúltimo dia do ano, eles ficavam tristes. Sabe por quê? Porque no último dia do ano sempre acontecia uma tragédia no local. Um grande dragão, que vivia na montanha, descia e escolhia uma moça para ir com ele para lá. Naquele ano, a moça escolhida era, justamente, Teresa, a filha do rei.

Todos estavam preocupados e sem esperança de conseguir salvar a menina. Eu, o Zé o Léo resolvemos que daríamos um jeito de livrar Teresa do terrível dragão, mas como???

- Olha professor, esse dragão é enoooooooorme e cospe fogo, precisamos de um super jato de água para jogar nele, disse Léo.

- Não, Léo, ele não vai deixar de cuspir fogo quando a água acabar, não vai dar certo. Precisamos é de uma boa lanterna para refletir na nossa sombra e fazê-la crescer. Quando o
dragão olhar o tamanho dela, vai pensar que somos enooooormes como ele e ficará com medo.

- Que besteira, Zé! Você acha que um dragão velho desse vai cair numa armadilha antiga como essa? Não, não vai dar certo. E o senhor professor, tem alguma idéia?

- Tenho sim. Alguns amigos me disseram que a princesa tem uma fada conselheira que tem poderes mágicos. Vamos até lá pedir ajuda a ela? zzzzzzzzzzz

... Então, levei os meninos ao castelo do rei, onde estava a princesa e seu pai tristes e desesperados. A fada conselheira também estava lá conversando com eles e tentando acalmá-los. Ela estava dizendo que o dragão, apesar de grande e forte, tinha medo de florestas verdes, porque não se queimavam com o seu fogo. Além das florestas, ele também tinha medo do mar porque podia apagar o seu fogo e das estrelas do céu porque eram mais altas do que ele.

- Vivaaaaaaaa, tive uma idéia! Gritou o professor Tinoco.

- Fale o que você está pensando, precisamos ser rápidos,
disse o rei.

- A fada poderia fazer um vestido estampado com estrelas e com tudo o que tem nos mares e nas florestas. Quando o dragão visse a princesa com esse vestido ... zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
 

A melhor continuação escolhida foi de Mayra de Souza Santos de 8 anos.


... ele irá correr. E assim foi feito, no ultimo dia do ano a princesa estava com um belo vestido com as mais belas e brilhantes estrelas, com os peixes mais coloridos do que os do fundo do mar, com as mais verdes das árvores e com as maçãs mais vermelhas da face da terra. Quando o dragão chegou ele se assustou com o vestido, mas mesmo assim ele levou a princesa. Mas, ao chegar na caverna do dragão ela viu roupas humanas, fotos de um mesmo homem e dentro de um aquário, em forma de praia, uma estrela com uma floresta dentro. Ela perguntou:
- Quem é esse homem
Ele respondeu: - eu, porque antes eu era um belo príncipe, mas fui enfeitiçado por um maldito bruxo e me tornei um dragão. Por isso que quando o ano está terminando eu vou buscar uma moça para poder retirar o feitiço.
Ela falou: - Como eu posso retirar o feitiço?
- Você deve fazer uma malha de urtiga e eu deixarei você ir embora. Mas no fim do ano a malha deve estar pronta e você deverá jogar ela sobre mim, e com a condição você não pode falar para ninguém, ouviu?
- Certo . Falou a princesa
Ela tecia dia e noite o ano todo com as mãos feridas da urtiga ela continuava o trabalho a força e nunca contou a ninguém. No fim do ano o dragão voltou a cidade e ela jogou uma enorme malha em cima dele em pouco tempo debaixo da malha sái o mais belo e bem vestido príncipe já visto. 2 meses depois o casamento foi celebrado e eu o Zé e o Leó estávamos de volta para cá !

FIM

© 1999-2019 - Pequeno Artista