Pedro e a Arraia

O dia estava maravilhoso, céu azul e a água do mar transparente.
Estávamos mais animados ainda porque desta vez iríamos mergulhar como profissionais: com máscara, oxigênio, colete e nada nos impediria de conhecer o fundo do oceano. Para isso fomos tão longe e nos enchemos de coragem.

- Está pronta Elisa? peguntei

- Estou

- E você Pedro?

- Estou quase, mas... só uma pergunta professor?

- O que foi Pedro?

- E se encontrarmos algum animal perigoso lá no fundo?

- Não existem animais perigosos no fundo desse mar (disse o professor). Todo mundo diz que aqui em Fernando de Noronha até os tubarões são tranqüilos. Fique calmo e aproveite o mergulho. Sou um mergulhador há muitos anos e nunca encontrei nada no fundo que me amedrontasse, só coisas bonitas. Você vai ver.

 

- É Pedro, eu que deveria estar com medo, disse Elisa.

- Não estou com medo, estou só um pouco preocupado. Mas, deixa para lá.

Vamos 1,2,3 e já pra água

TCHUMBUM!! TCHUBUM! TCHUBUm!


"Amigos, daqui pra frente o relato é do Pedro que vai contar sobre alguém que ele conheceu no fundo desse mar" Ele me contou:

"Mergulhamos e fomos descendo devagar cada vez mais fundo no mar. Era como um Merguho em um imenso aquário de tão clara estava a água. De repente no meio dos milhares de peixes eu vi uma pequena caverna com uma estrela do mar enorme fincada bem no meio dela. Não resisti e cheguei bem perto, dentro da caverna para tocá-la. Quando estava chegando perto da estrela senti alguma coisa se movendo atrás de mim e rapidamente me virei, foi quando vi um rosto de mulher na porta da caverna. Ela era linda e não precisava de máscara ou oxigênio na água. Impossivel, pensei, devo estar sonhando. Mas ela falava e era real:

 

- Não toque em nada dessa caverna! disse o rosto de mulher

- Quem é você e como consegue respirar aquí em baixo sem oxigênio? eu disse.

- Eu sou a guardiã dos tesouros das cavernas desse oceano e ninguém pode levar nada do mar. Eu acho melhor você ir embora.

- Primeiro quero ver você mais perto. Por que está escondida?

E ela saiu do seu esconderijo e nem acreditei no que estava vendo. Era um rosto e cabelo de mulher e corpo de peixe-arraia, nadando ou voando sobre mim. Ela parou na minha frente e disse:

- Quer saber o que aconteceu comigo, né? Vou te contar: Eu era uma moça que gostava de colecionar estrelas do mar, como você, e sempre fui muito teimosa, aí um dia o bruxo do mar me transformou numa meia mulher arraia e me condenou para sempre guardiã dos tesouros do mar. Para que eu desse valor às vidas do fundo do mar. Ele tinha razão. Hoje eu não deixo ninguém levar nada do mar e aqui é o meu lar.

- E Você vai ficar aqui sozinha para sempre? Vamos, vou te levar para cima. Lá é o lugar de pessoas morarem e não aqui no fundo do mar.

- E o que existe lá em cima que eu não tenha aqui em baixo? disse ela.

- Muitas coisas. Lá você tem o céu azul, olhando para cima, com estrelas, as nuvens, cachorros, pessoas como nós que falam, amigos, flores, pássaros voando, poxa tanta coisa que só vendo! Você não lembra mais?

- Não. O bruxo me fez esquecer as sensações que eu tinha quando era uma mulher inteira. Mas ... de qualquer forma, não me atrái nada do que você falou. Para quê vou querer ver o céu azul olhando para cima, se aqui posso ter o azul por todos os lados? Para quê olhar as estrelas, se tenho as minhas aqui? Amigos? Tenho muitos amigos peixes e flores não faltam com os corais. Já viu uma festa no mar? É a coisa mais linda do mundo!! E pássaros voando então ... já viu minhas asas? Eu vôo no mar quando quero. Para quê preciso ver pássaros ou ... cachorros, né?

- Quer dizer então que você é feliz aqui assim, vivendo metade mulher e metade arraia.

- Eu sou feliz aquí. Gostaria só de me transformar totalmente em mulher. Mas isso não é possível. O bruxo disse que isso só aconteceria se alguém me convencesse a voltar para a terra de livre e espontânea vontade. Impossível, meu coração está fechado. Não sinto vontade nenhuma de voltar à terra. zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

 

 

A continuação de Mariana Baroni Fontana de 10 anos.
 

Pedro disse:
- Por que não volta à terra comigo? Tudo bem que aqui no mar você tem conforto, amigos e tudo mais que quiser, mas, lembre-se das palavras do bruxo, que disse que você só poderá virar completamente mulher se novamente voltar à terra.

A mulher-arraia disse:
- Estando aqui, já tenho a minha coleção de estrelas-do-mar completa. Sem contar que não gostaria de deixar meus amigos aqui.

Pedro disse:
- Poderá visitá-los quando quiser. Se voltar à terra comigo, você pode entrar para a minha turma, a turma do Pequeno Artista. Sem contar que a qualquer momento que desejar ver seus amigos eu te trago aqui.

mulher-arraia:
-Não sei ... Ainda não vejo graça nenhuma no seu mundo ... Ainda acho o meu mundo melhor que o seu ...

Pedro:
- O que mais posso lhe dizer do meu mundo para te convencer a vir comigo? Não sei mais o que dizer. Tudo o que tinha de bom pra falar eu acho que já falei ... ah! Não falei tudo não! Na minha turma você pode desenhar seus amigos, o que sente ou o que mais você quiser com a ajuda e os conselhos da minha amiga Bela; Tirar fotografias do seu mundo com a ajuda de meu amigo China. A minha amiga Elisa e eu podemos te ensinar a ler e a escrever, para você poder ler notícias sobre seu mundo. E a minha amiga Drica pode te ensinar a dançar.

mulher-arraia:
- O que é fotografia?

Pedro:
- Fotografia é um desenho que uma máquina especial faz e que serve para guardar a imagem das pessoas, para que a gente nunca se esqueça delas.

mulher-arraia:
- É uma boa idéia das pessoas do seu mundo!

Pedro:
- E então? Vai vir comigo?

Mulher-arraia:
- Ainda não sei ... O que mais tem de bom no seu mundo?

Pedro:
- Você pode conhecer uma pessoa que goste muito de você e namorar com ela.

Mulher-arraia:
- O que é namorar?

Pedro:
- É você trocar carinhos com a pessoa que você ama. Vamos, Venha comigo! Vai? Adoraria ver você inteira como mulher.

Mulher-arraia:
- Se eu pudesse ir e depois voltar para o meu mundo, eu até iria, mas, ainda não estou certa de que é uma boa idéia...

Pedro:
- Eu ficaria muito triste se a dama não aceitasse o pedido de um cavalheiro ...

Mulher-arraia:
- Tá bom, vou pensar sobre esse assunto ... bem, já pensei. O que estamos esperando para ir para o seu mundo?

Pedro:
- Oba! Vamos,então. Não posso me perder da Elisa e do professor Tinoco. Temos que ir embora com eles. E , a propósito ... você vai conhecê-los agora.

Pedro segurou a mão da mulher-arraia e a levou em direção ao barco em que veio com Elisa e com o professor Tinoco. Elisa e o professor acharam muito estranho aquela mulher-arraia, mas se acostumaram com a sua imagem.
Ao chegarem à praia, Pedro, Elisa e o professor Tinoco presenciaram uma transformação jamais vista por nenhum deles e, com certeza, por mais ninguém no mundo. A mulher-arraia se transformou em uma mulher, só mulher. Não era mais metade arraia e metade mulher. Agora era só mulher. Talvez a mulher mais linda do mundo. E agora faria parte da turma do Pequeno Artista. Essa mulher agora se chamava Pérola, pois todos da turma concordaram que ela era a jóia rara que saiu do mar para enfeitar a terra.

FIM

© 1999-2019 - Pequeno Artista