Slackline

Eu conheci o slackline no mesmo dia  que o Léo conheceu. Estávamos na praia e vimos um menino  tentando se equilibar  numa fita. Achei aquilo  um desafio! Resolvi  arriscar  a me equilibrar também.

Descobri que o slackline traz muitos benefícios para o nosso corpo. A força muscular, flexibilidade, consciência corporal e coordenação motora estão entre eles.  Tem que ter muita concentração.

Ele foi criado por escaladores  dos EUA que enquanto descansavam colocavam fitas de escalada entre as árvores para se divertir e treinar suas melhores habilidades. Não dá para ter medo quando se está praticando o slackline, ou seja, a gente precisa de muito o equilíbrio emocional para não cair.

Para não se machucar, o ideal é você praticar o slackline na praia  ou num campo de esportes da sua escola que seja acolchoado.

 

Outra coisa divertida é  aprender a praticar as manobras.

Manter o olhar fixo em um ponto, os braços erguidos e abertos e a postura ereta para não cair são os primeiros passos. Sentir um frio na barriga achando que o perigo se aproxima vem logo depois. Tudo isso faz parte da diversão.


Com o tempo, você aprende a melhor forma de caminhar sobre a fita elástica para não cair.  Nisso você está trabalhando pernas, abdome, articulações e joelhos, tornozelos e quadris. 
Você pode caminhar sozinho ou em dupla. Um sobe na fita e o outro segura a mão ou o ombro para ajudá-lo a se equilibrar para dar apoio.

Ah, os joelhos devem estar semiflexionados, e os pés, em posição longitudinal, acompanhando a fita. Quanto mais contrair a musculatura do abdome melhor para manter o equilíbrio em cima da fita. Se a fita ficar bem esticada fica mais fácil de ser atravessada.

 

Você pode evoluir para outras posições, como ajoelhar ou sentar na fita. O segredo é fazer tudo com bastante calma e devagar até uma das mãos encostar no equipamento e fazer a postura. Pode também andar de costas e caminhar ao mesmo tempo que seu amigo. Nesse caso, cada um vem de um lado da extremidade da fita. Vence quem for o primeiro a chegar ao centro da fita sem cair.

© 1999-2019 - Pequeno Artista